A resolução da crise mundial está na conscientização de suas causas – STOP 266

Através da ciência da psico-sócio-patologia temos condições de entender os motivos da crise atual, que residem no interior do ser humano; as causas principais da crise estão na patologia anal-sádica de alguns poderosos da economia. Ou a sociedade controla esta situação ou toda ela perecerá.

Temos, neste planeta uma vida precária. O ser humano, hoje, já poderia viver 150 anos se não fosse tão constrangido, obrigado a pagar tantos impostos (60% do que ganha) – vivendo em enorme tensão. O ser humano é espremido como se fosse uma máquina de produzir dinheiro.
De outro lado, é preciso conhecer os motivos que fornecem alegria e como realizar a Parusia, como é demonstrado pela ciência da psico-sócio-patologia.

 

trilogia-analitica Essência do Ser HumanoTrilogia Analítica

Este livro tem a intenção de esclarecer o processo de inversão que tomou conta da humanidade ao destruir o bem, a verdade e principalmente a estética, que construíram a civilização greco-romana – colocando em seu lugar o sensorialismo: o poder do dinheiro, e o prazer da alimentação e do sexo (oralidade, genitalidade e principalmente o dinheiro).

 

a-nova-fisica-01-274x293A Nova Física da Metafísica Desinvertida

As descobertas da Física são fundamentais para haver conhecimento não só da Biologia (com sua Genética), mas principalmente da Psicologia.

Todos esses setores científicos foram inspirados na Metafísica de Aristóteles (que o escritor deste livro vem estudando há 48 anos, acreditando que, em sua estrutura básica, está invertida, tendo levado as ciências para idêntico rumo).

Norberto R. Keppe mostra aqui a necessidade de unir esses três setores (Física, Biologia e Psicologia), para que sejam entendidos inteiramente, desde que, ao mesmo tempo, são complementares e independentes entre si.

 

libertacao-dos-povos-01-274x293A Libertação dos Povos

O autor mostra que o processo capitalista atual entrou por um caminho sem saída, principalmente depois que John M. Keynes endossou a tese do campo especulativo – como sendo praticamente o último recurso para salvá-lo.

Evidentemente, o chamado capital tem que existir, mas o povo também precisa ser beneficiado – o que acontecerá com o processo de desinversão, no qual todos os poderes passarão a servir aos interesses das nações – e não como está acontecendo agora, a população de cada país trabalhando para os interesses dos poucos que galgaram os poderes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*