CONSERVE-SEUS-DENTES-naturais-diabetes-stress-odonto-trilogica

Como Preservar Seus Dentes Naturais

Viralize esta boa notícia!

O estresse, a doença periodontal e o diabetes tipo 2

 

De acordo com as nossas pesquisas, a doença periodontal (DP), o diabetes mellitus (DM) e a grande maioria das doenças orgânicas são causadas pelo estresse emocional, que, por sua vez, tem origem psicossocial. Um periodonto sadio é fundamental para manter os dentes “firmes”.

A manifestação inicial da DP é a gengivite que, se não cuidada ao longo dos anos, pode se tornar severa, com formação de bolsas periodontais e reabsorção óssea¹.  A DP, assim como o DM tipo 2, é crônica, “silenciosa” (os sintomas só aparecem mais tarde) e a sua incidência aumenta com a idade. Acredita-se que a causa do DM tipo 2 seja uma produção insuficiente de insulina ou uma incapacidade do organismo de usá-la da forma correta. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 7% dos brasileiros sofrem de diabetes (12,5 milhões).²

O estresse pode desencadear ou agravar a doença periodontal e o DM tipo 2. Desde 1982, temos alertado para a etiologia psicossocial da DP, e hoje, cientistas comprovam isso. Em 1998, Genco e cols. avaliaram a associação entre doenças periodontais e estresse, ansiedade e capacidade de resolução de problemas em 1426 pessoas de 25 a 74 anos.³

“É mais provável que o estresse crônico seja o responsável pelo aparecimento do diabetes, já que ele faz com que ocorra uma liberação constante de adrenalina e cortisona (hormônios do estresse) em excesso.”, explica Saulo Cavalcanti, da Soc. Bras. de Diabetes. (4) “A ideia de que o estado emocional leva ao desenvolvimento do diabetes existe desde o século XVII”, relata a médica Andressa Soares.(5)

A Doença Periodontal é reconhecida como a 6ª complicação do diabetes(1). Segundo a Sobrape (Soc. Bras. Periodontologia), o risco de DP é 2,5 vezes maior em diabéticos.(6) Essas doenças interagem de uma forma bidirecional: o DM altera a resposta imunológica e metabólica do organismo favorecendo e exacerbando a DP, e esta contribui para o mau controle dos níveis glicêmicos (glicose no sangue). Assim, a manutenção dos tecidos periodontais contribui para um melhor controle metabólico, reduzindo os níveis de glicemia. (1)

O principal fator para o “gerenciamento” do estresse chama-se consciência, que tem enorme poder energético e curativo. (7) Portanto, conscientizando suas emoções negativas (raiva, medo, inveja) e seus problemas psicossociais, o diabético consegue estabilizar sua saúde bucal e controlar seu diabetes, sem nenhum medicamento. Como no caso do cliente A, 55 anos, que apresentava DP associada à diabetes e iniciou psicoterapia trilógica há um ano. Hoje, ele consegue gerenciar seu estresse e, assim, controla o diabetes sem nenhum medicamento, e mantém a saúde bucal estabilizada, necessitando apenas de consultas para remoção de tártaro.

Perfil Psicológico dos diabéticos: “O diabético não absorve, não usufrui o “açúcar” da vida, o bem, a energia. Ele não tem nada que falta na sua vida, ele está repleto de “bem” e não usufrui. Geralmente, ele apresenta uma incapacidade de absorver o bem”, observa a psicanalista Cláudia Pacheco. “O Mais Difícil Para o Ser Humano é Aceitar o Bem.” (8)

Márcia Sgrinhelli – CRO-SP 25.337
Heloísa Coelho – CRO-SP 27.357
(av. Rebouças, 3887, atrás Shop. Eldorado)
Tel: (11) 3814-2159 | (11) 3814-0130 9 8107 4743
www.odontotrilogica.odo.br

1. PRADO, B. N.; VACCAREZZA, G. F. Alterações bucais em pacientes diabéticos. Rev. Odontol. UNICID – 2013: 25 (2) : 147-53, mai-ago. 2. www.diabetes.org.br/profissionais/imagens/2018/poster_atlas_ idf_2017.pdf. 3. GENCO, R.J. et al. Models to evaluate de role of stress in periodontal. J. Periodontol., v. 3, nº 1, p. 288-302, July 1998.  4. https://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/ 12402-entenda-a-relacao-entre-estresse-e-diabetes 5. https://www.diabetes.org.br/publico/temas-atuais-sbd/1006-como-o-estresse-pode-agravar-ou-desencadear-o-diabetes 6. https://www.minhavida.com.br/saude/materias/31683-diabetes-conheca-os-principais-problemas -bucais-que-a-doenca-pode-causar 7. KEPPE, N.R. Origem das Enfermidades. São Paulo: Proton Editora Ltda., 2002. 8. PACHECO, C.B.S. De olho na Saúde. São Paulo: Proton Editora Ltda., 2009.



Jornal STOP 104 –  ARTIGOS

Keppe Motor Usa A Energia Que Vai Mudar o Mundo

Como Preservar Seus Dentes Naturais – O estresse, a doença periodontal e o diabetes tipo 2

Afinal de onde vem nossa energia?

Ensino-Terapia: inovação em aprender idiomas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*