Para Refletir:
  • "Existem as Forças Inconscientes, Mas Existe a Consciência que é Muito Mais Poderosa." Norberto Keppe

  • "Existem as Forças Inconscientes, Mas Existe a Consciência que é Muito Mais Poderosa." Norberto Keppe

  • "Existem as Forças Inconscientes, Mas Existe a Consciência que é Muito Mais Poderosa." Norberto Keppe

Inversão

A Inversão Psico-Social – A principal causa da destruição do Mundo

Em seu trabalho psicanalítico, Keppe descobriu em Setembro de 1977, que a causa básica da destruição do ser humano, da sociedade e do mundo está principalmente na inversão psíquica, que ocorre a dois níveis:

1) Nível individual – a inversão começa no interior do ser humano, na esfera emocional, nos “valores” e atitudes muitas vezes inconscientes, como por ex: adotar a mentira, a alienação, a desonestidade, o consumismo, o egoísmo, a inveja, a corrupção, a máscara, a vingança, a agressividade, a ganância, a preguiça, os vícios, enfim, a psicopatologia como atitudes vantajosas para sua vida.

De acordo com Keppe, esses problemas têm a teomania como sua raiz (soberba, arrogância, megalomania e narcisismo). Devido a esta atitude destrutiva ainda inconsciente, o ser humano rejeita e destrói tudo o que é bom, belo e verdadeiro em sua própria vida e na civilização.

2) Nível Social – na sociedade a inversão se manifesta principalmente através dos poderes patológicos da sociedade (principalmente o financeiro) que criam leis sem ética e injustas, hábitos de vida destrutivos, instituições corruptas, que agem contra o povo privando-o de sua liberdade felicidade e destruindo a natureza. Os poderosos usam do poder para realizar suas intenções psicopatológicas individuais.

A Projeção e a Paranoia

A paranoia e, a ideia de que “o mal está nos outros e vai nos destruir” é fruto da projeção (o mal que não vemos em nós projetamos nos outros). Essa é a mais perigosa das inversões.

A nível social, a paranoia e a projeção levam às guerras, ao terrorismo, ao racismo, a intolerância religiosa, o capitalismo selvagem (privado ou de estado) aos juros extorsivos, a exploração irracional do trabalho humano e dos recursos naturais, ao abuso dos sistemas de repressão, ao exagero da vigilância contra o povo e corte das liberdades civis.

Daí resultam as enfermidades orgânicas, psíquicas, sócio-econômicas e ecológicas.

P.S. – No momento o poder financeiro patológico dominou os poderes político, judiciário, legislativo, religioso, mediático etc. estabelecendo a pior de todas as ditaduras que já se teve conhecimento na história, onde os poderes (elite de 1%) vê seus problemas no povo (99%).