O único bem que temos é o bem que fazemos aos outros – O Homem Universal 267

Há uma grande dificuldade para o ser humano fazer o bem em nosso planeta, para conseguir algum grau de sanidade. Geralmente, o ser humano trabalha só para si (egoísmo), ou é explorado por alguém (um grande capitalista ou os burocratas de um governo). Pode-se dizer que atualmente o ser humano é escravo da patologia (dele mesmo e dos que exercem poder); ele está acorrentado ao mal, sem saber bem como se livrar desse peso. De modo geral, as pessoas doentes manifestam muita inveja, e a doença desenvolve-se com a hipocrisia e com a máscara. A criança não é tão doente, pois não mascara nada, mas para que tenha equilíbrio na vida futura é de grande importância a frustração na educação, para ensiná-la a controlar a vontade (patológica).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*