Necessidade de Unir a Física, Biologia e Psicologia para um Entendimento Integral do Ser Humano – STOP 83

a-nova-fisica-da-metafisica-566x524
a-nova-fisica-na-pratica-N-K-566x524

O programa desta semana é baseado no livro A Nova Física da Metafísica Desinvertida, onde Keppe aborda que a energia não tem origem na matéria, mas sim ao contrário, a matéria advém da energia primária, por ele denominada Energia Essencial, que é infinita e existente em todo o universo.

Esta energia invisível dá origem a tudo, inclusive ao corpo humano e aos sentimentos, pensamentos, palavras e ações.Por esse motivo, há necessidade de uma unificação dos campos do conhecimento, para se obter uma compreensão exata dos fenômenos do universo, do ser humano e da sociedade.

É necessário unir a Física, Biologia e Psicologia para que estas ciências sejam entendidas inteiramente, desde que ao mesmo tempo, são complementares e independentes entre si. Por exemplo, no campo psíquico e orgânico, a Consciência é a maior provedora da Energia Essencial para o ser humano. Quando a aceita, a pessoa se energiza, quando a recusa, decai energeticamente para o campo das enfermidades psíquicas, orgânicas e sociais.

 

a-nova-fisica-01-274x293A Nova Física da Metafísica Desinvertida

As descobertas da Física são fundamentais para haver conhecimento não só da Biologia (com sua Genética), mas principalmente da Psicologia. Porém, todos esses setores científicos foram inspirados na Metafísica de Aristóteles (que o escritor deste livro vem estudando há 48 anos, acreditando que, em sua estrutura básica, está invertida, tendo levado as ciências para idêntico rumo).

Norberto R. Keppe mostra aqui a necessidade de unir esses três setores (Física, Biologia e Psicologia), para que sejam entendidos inteiramente, desde que, ao mesmo tempo, são complementares e independentes entre si.

 

a-nova-fisica-na-pratica-274x293A Nova Física na Prática

A Física tradicional vibrou quando Hans Albrecht Bethe (1906-2005) trouxe a ideia «estrelar» de que a fusão nuclear seria a fonte da energia, levando inúmeros seguidores perderem seu tempo, e o dinheiro de muitos países, para construir na Suíça o cíclotron.

Seu embargo literário navegou pelas Universidades: Frankfurt, Munique, Cambridge, Tübingen e Cornell, tornando-se o principal peão do século XX.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*